se vai ao longe? ou nunca se chega? Em terras do Índico, vamos abrandar...
01
Out 10
publicado por devagar, às 13:54link do post | comentar |

A passear - devagar - pela 24 de Julho, artéria MUITO principal desta cidade, reparo numa vendedora de laranjas, uma rapariga nova, com um alguidar à cabeça repleto das ditas. Também as há de maçãs, de amendoim ou de cajú. Muitas não andam, sentam-se todo o dia na esquina de uma qualquer rua movimentada, indiferentes à brutal poluição que respiram.

E dou comigo a pensar: que negócio fará? pois se por todas as esquinas há bancas com grande variedade de fruta, qual poderá ser o seu target (perdoem-se-me os tiques de linguagem primeiromundista), qual poderá ser a margem de lucro, que andará ela a fazer todo o santo dia de alguidar à cabeça?

De um dos portões das vivendas, um guarda (que aqui significa mais das vezes porteiro) chamou a rapariga, deu-lhe umas moedas (quantas?), ela baixou o alguidar, donde tirou uma faca bem afiada e uma bonita laranja, descascou-a de uma só vez, com grande velocidade e sem qualquer hesitação, e entregou-a ao guarda que a comeu ali, gostosamente. Nenhum deles deu sinais de se preocupar com (a falta de) higiene.

Ora aí estava o target dela.

É claro que andava a fazer alguma coisa... se bem que devagar.


Networkedblogs
mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
16

17
18
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


pesquisar neste blog
 
URL
http://devagar.blogs.sapo.pt
Follow luisa385 on Twitter
clustermaps
Live Traffic Feed
blogs SAPO