se vai ao longe? ou nunca se chega? Em terras do Índico, vamos abrandar...
10
Out 10
publicado por devagar, às 09:13link do post | comentar |

Por aqui usam-se expressões, que embora correctas, nos surpreendem pela forma como se introduzem na conversa.

Leva algum tempo para nos habituarmos.

No Maputo ninguém vai (verbo IR) mas todos vêem (verbo VIR) e como a língua portuguesa é muito traiçoeira...

Exemplo:

Estou no elevador, com mais gente, moçambicana atende o telelé, diz:

- estou a vir

ouve mais um pouco

- estou a vir (insiste com voz agastada)

e ainda mais um pouco

- estou a vir, agora (já com a voz bem alta)

Um português ouve isto e pensa: claramente mentira...

Um moçambicano não pede uma coisa assim directamente: dá-me o sal, ou passa-me o sal, o moçambicano dirá

- estou a pidir o sal

um ouvido menos atento nem responde...

Para dinheiro é a mesma coisa

- estou a pidir 200 meticais...

ora se isto se faz perante - vou ser boazinha, 2 pessoas não moçambicanas - nenhuma delas sabe se é interlocuror(a) da conversa e também não liga nenhuma.

A resposta mais usual do moçambicano é está bom

Dizemos a alguém então adeus, até amanhã e obtemos um está bom

Dizemos a alguém num dia de muita chuva, espero que não se molhe quando for para casa, e também obtemos um está bom

E se eu disser, hoje é domingo, a resposta virá está bom, e até está...

E tudo isto um bocadinho devagar...



Networkedblogs
mais sobre mim
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
16

17
18
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


pesquisar neste blog
 
URL
http://devagar.blogs.sapo.pt
Follow luisa385 on Twitter
clustermaps
Live Traffic Feed
blogs SAPO